Só existe uma Coreia! (por Matheus Novaes)

Vou falar pela última vez:

Não existe “melhor Coreia”.
Não existe “verdadeira Coreia”.
Não existe concorrência entre as Coreias.

Existe UMA Coreia, uma parte dela livre dos americanos e autodeterminada e a parte sul que teve sua democracia popular esmagada com a chegada americana pós queda japonesa.

A entrada americana significou o reestabelecimento da velha colonização japonesa, os velhos senhores e velhos costumes japoneses.

Os coreanos do Sul permitiram isso? Não. Mas suas guerrilhas foram esmagadas. A ditadura americana no Sul triunfou.

Na Guerra da Coréia Kim Il-Sung atingiu Seul, mas o ataque mortífero das potências ocidentais fez que ele recuasse.

O legítimo revolucionário coreano, com o fim da guerra instruiu toda sua área de influência pela reunificação dos irmãos coreanos. Trata-se do Juche. A filosofia centrada no Homem que constrói e pode construir sua história, isto é, o mundo, e como tal deve lutar por sua autodeterminação contra as forças alienantes de sua capacidade criativa: O capital.

Não existe uma divisão sólida entre os coreanos. A língua materna é coreana. A divisão artificial não foi suficiente para dividir este povo. Se ao menos o povo coreano no Sul recebesse uma vida minimamente digna, sem a monumental exploração do trabalho, talvez constituíssem uma nova cultura. Mas não, o povo do Sul é extraviado de si próprio. Sua identidade com o mundo, orgânica é substituída pela “identidade” ocidental.

Tentam destruir uma cultura colocando nexos artificiais nela e por isso falham. Os suicídios sul-coreanos demonstram que o povo coreano não pode viver se não da forma coreana, genuína.

E assim vivem os coreanos no Norte. Produzindo sua cultura, afirmando sua nacionalidade. Atualizando sua potência.

E que a reunificação pacífica liberte as capacidades humanas da Coreia em geral. Libertos e juntos, além dessa visão concorrencial.
A contradição não é coreia “do Norte” e coreia “do Sul” mas sim, da autorreprodução de um povo e das forças alienantes do Imperialismo.

Matheus Novaes

Anúncios

Um comentário sobre “Só existe uma Coreia! (por Matheus Novaes)

  1. Caralho velho nunca li tanto câncer de uma vez só, eu realmente acho que esse texto é de zueira, mas caso não seja, sugiro que leia Rothbard ou hoppe. Eu também não fã da democracia, mas se é pra ter um regime ditatorial onde eu não possua liberdade alguma, tanto econômica quanto civil, eu prefiro ela mesmo. Quem sabe os comunistas acordem e vejam que não é possível confiar em único homem, seja lá quem for, para comandar as suas vidas, e acordem para o anarquismo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s