Hillary? Trump? Um breve resumo do que são (por B. Torres)

Todos nós sabemos: a posição mais acertada nestas eleições dos Estados Unidos é pegar o Trump, a Hillary, colocar ambos bem equipados com armas brancas numa jaula de aço reforçado, e abrir só quando não sobrar ninguém pra contar história.

Mas uma coisa precisa ser reconhecida: a candidatura do Trump é um verdadeiro “bug na Matrix” da política norte-americana.

Trump é um conservador populista de direita que nem a amplas autoridades dos EUA, nem a burguesia norte-americana, tem pleno controle sobre a figura.

De retórica racista, conservadora, com um discurso populista de direita, de família empresarial bastante corrupta e que, ao mesmo tempo tem disposição de sentar pra “negociar as tensões” com a Rússia, colaborar com o fim do ISIS e Al-Nusra, crítico da intervenção à Líbia, e que pode possivelmente retirar bases norte-americanas da península coreana (caso os próprios sul coreanos não arquem com os custos).

Não a toa o partido interventor está desesperado.

As manchetes na mídia internacional em geral se alinham a Hillary Clinton. A própria mídia norte-americana, idem. Reforça-se os traços caricaturais do Trump (e que de fato, ele realmente o tem), havendo um consenso nacional (nos EUA), e até internacional, em torno da candidatura da assassina das nações, Hillary Clinton.

Eis a dicotomia das eleições norte-americanas: um burguês de direita populista, que financia sua campanha com o próprio dinheiro (e pouco depende do apoio empresarial ou do resto dos republicanos), contra uma política que já tem muitas mortes em guerras intrnacionais no seu curriculum, passada como “progressista” (com o mais amplo apoio do partido interventor).

Uma das mais complexas e loucas dicotomias já existentes nas eleições norte-americanas. E a simplificação “Trump = Guerra Civil, incendiando os EUA” com “Hillary = Guerra Mundial, incendiando o Terceiro Mundo”, não é de toda mentirosa.

O futuro nos é incerto, e qualquer que seja as opções, cresce a certeza do que devemos fazer:

Fortalecer a solidariedade internacionalista!

Organizar o campo popular e nacionalista!


13151765_1738868329687644_4872040907970759605_nB. Torres é militante do NP (Nova Pátria) e coordenador de estudos do CMNE. Costuma abordar o Movimento Comunista Internacional, o Marxismo-Leninismo, a Realidade Brasileira e o Nacionalismo de esquerda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s